Sete atitudes que parecem inocentes, mas ressecam os seus cabelos

Um Um cabelo hidratado é sinônimo de saúde e beleza, mas nem sempre é fácil de manter. Você faz de tudo e mesmo assim parece que o ressecamento é seu parceiro constante? O problema pode estar em algumas atitudes do dia a dia que parecem inofensivas.
ÁGUA QUENTE
Basta chegar o frio para que a temperatura do chuveiro aumente, e é aí que mora o perigo. “tudo que é excesso vira um problema. Se usar a água muito quente de vez em quando não vai acontecer nenhum dano grave, mas se for sempre assim vai acabar dilatando os fios e tirando algumas de suas propriedades naturais, ressecando e desgastando muito toda vez que lavar”, explica o hairstylist guilhermo jorge, da rede corte & cortes.

SECADOR MUITO PRÓXIMO
Você tem o costume de quase encostar o secador nos fios para ficar pronta mais rápido? Esse é outro equivoco que prejudica muito suas madeixas. “a temperatura excessiva resseca o fio, principalmente quando ele tem contato com o bico do secador, o que queima a fibra. A distância deve ser de pelo menos três centímetros e sempre com a aplicação do protetor térmico”, indica. 

FRICCIONAR DEMAIS O CABELO
Escovar, passar as mãos, secar com a toalha. Pode até parecer que esses são movimentos comuns e inocentes, mas com o tempo também desgastam. “se você tem o hábito de passar a toalha muitas vezes para secar, ou até levar às mãos, que possuem uma espécie de ácido de proteção, é provável que tenha fios ressecados. O ideal é escovar os cabelos duas vezes por dia para ativar o couro cabeludo e desobstruir o bulbo capilar, evitar esfregar as mãos e ser cuidadosa com a toalha”, adverte. 

PRODUTOS ERRADOS
Você nem sempre segue as instruções de uso ou fica atenta à indicação de tipo de cabelo? Cuidado! “é algo que resseca mesmo e é normal acontecer. Muitas mulheres deixam o condicionador no cabelo, e ele tem o efeito contrário do que elas esperam. Você precisa seguir as instruções de cada item, sempre”, conta. 

CHAPINHA E MODELADOR
A chapinha e o modelador de cachos são velhos conhecidos, e o problema não está necessariamente em utilizá-los: “quando se usa muito é essencial aplicar um produto específico de proteção para ferramenta de calor. Ele confere uma proteção extra para o fio, melhor que o protetor térmico comum”. 

Também é importante ficar de olho na temperatura da sua prancha, que deve ser seguida a risca, de acordo com o seu tipo de fio. “um cabelo fino com pouco volume pode usar a temperatura entre 120°c ou 160°, e para os grossos e volumosos ela pode aumentar até os 220° c. Respeite o limite para não queimar ou ressecar”, aconselha. 

ALIMENTAÇÃO RUIM
Não adianta, a beleza é algo que vem de dentro para fora, portanto, se você não tem uma dieta equilibrada de nada adianta investir muito tempo e dinheiro na hidratação dos cabelos: “a alimentação influencia muito e se não for balanceada os fios vão ficar ressecados. Eu sempre indico comer bem e o mais natural possível para melhorar os fios ao invés de recorrer a remédios e muitos tratamentos”. 

TINTA DEMAIS
Após pintar os cabelos é preciso tomar cuidados como a hidratação periódica, e nada de ficar retocando a cor sem necessidade. “tem muita gente que aplica a tinta novamente mesmo depois de chegar à cor ideal, e isso resseca muito. Se precisa apenas retocar a cor use o tonalizante, que é mais leve”, aponta.

Fonte: Daqui Dali

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.